Voluntariado, um ato de amor e paz

As maneiras de sentir-se uma pessoa realizada são muitas.

Há quem a tenha alcançando uma profissão muito desejada, um bem material necessário ou realizando um sonho.  E há também quem se sinta assim colocando-se à disposição de outras pessoas ou causas de interesse social. 

Para muita gente, a plenitude da realização pessoal está em doar um pouco do seu tempo, do seu ganho, do seu amor para melhorar a qualidade de vida de outras pessoas ou em prestar auxílio a grupos de proteção animal ou ambiental, por exemplo.

As causas podem ser muitas e o fato é que ao doar-se, a pessoa sente-se preenchida de bons sentimentos. Esta é a principal característica do voluntariado. Embora não busque recompensas, a felicidade do outro gera sua própria realização pessoal. 

Esta sensação fica ainda mais forte quando o voluntário vê recompensa no amor e na paz que seu gesto provoca naqueles a quem ajudou e faz despertar o mesmo sentimento em outras pessoas.

O voluntariado, este ato de amor e paz torna-se, então, um ciclo. Um ciclo de pessoas que distribuem mais que tempo, auxílio profissional ou recursos financeiros. Este ciclo, cheio de virtudes, é um despertar de sentimentos por aqueles que olham nos olhos um dos outros e se preenchem, juntos, de amor e paz.

Doe um pouco de si mesmo, olhe para os lados, perceba as necessidades, trabalhe soluções para as dificuldades, faça algo consciente que esteja ao seu alcance, distribua felicidade à sua volta e seja feliz!

Tem uma experiência bacana? Uma história bonita aí pertinho de você? Conte para a gente, use a #VocePazeEu no comentário ou na postagem nas redes sociais. E não se esqueça de compartilhar para aquele seu amigo e se inscrever em nossa newsletter no site.

INSCREVA-SE

Assista ou reveja o “8º Movimento Você e a Paz de Amparo/SP” de forma simples e fácil.

Inscreva-se e tenha acesso ao vídeo EXCLUSIVO e COMPLETO.